quarta-feira, 17 de agosto de 2005

Croácia 1 x 1 Brasil


Adriano disputa a jogada com Josip Simunic (3) e Robert Kovat (4) no empate em Split;
Crédito: www.gettyimages.com/Paco-Serinelli
Ficha Técnica by pnlopes
Croácia 1 x 1 Brasil
International Friendly: Croatia 1 - 0 Brazil
© Copyright Pnlopes - All rights Reserved







Competição (Tournament): Amistoso Oficial
Data (Date): Sábado, 17 de Agosto de 2005 → Horário: 16:15 (Brasilia) 20:15 local
Estádio (Stadium): Gradski stadion "Poljudu" → Split, Croácia (Croatia)
Público (Attendance): 27.256 expectadores → Capacidade: 34.196 pessoas
Árbitro (Referee): Florien Meyer (Alemanha / Germany)
Assistente 1 (Assistant Referee 1): Sem Registro (No Registry)
Assistente 2 (Assistant Referee 2): Sem Registro (No Registry)
Quarto Árbitro (Fourth Official): Sem Registro (No Registry)
Advertências | Cautions | Sent Off
Advertências | Cautions | Sent Off
Lúcio
Gols | Goals | Goles
Gols | Goals | Goles
1-0 Ricardinho (de Falta) 41'/1º
1-0 Niko Kranjcar 31'/1º
Bandeira Brasil - Brazil
Bandeira Croácia - Croatia
Gk
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Dida
02 Cafu ©
03 Lúcia ⇄ (Luisão, 82')
04 Juan Silveira
06 Roberto Carlos
05 Émerson Rosa
11 Zé Roberto ⇄ (Renato, 65')
07 Ricardinho Pozzi ⇄ (Robinho, 46')
08 Kaká ⇄ (Juninho Pernambucano, 65')
07 Ronaldo Nazário ⇄ (Ricardo Oliveira, 78)
09 Adriano Imperador ⇄ (J. Baptista, 78')
Gk
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Tomislav Butina ⇄ (Pletikosa, 65')
13 Stjepan Tomaš ⇄ (Šimic, 51')
04 Robert Kovač ©
03 Josip Šimunić
02 Darijo Srna
05 Igor Tudor
10 Niko Kovač ⇄ (Vranješ, 92')
19 Niko Kranjčar ⇄ (Šeric, 88')
08 Marko Babić
17 Ivan Klasnić ⇄ (Balaban, 83')
18 Ivica Olić ⇄ (Eduardo da Silva, 56')
Bandeira Coach: Carlos Alberto Parreira
Bandeira Coach: Zlatko Kranjčar
At
Mc
Mc
At
Mc
Df
21 Robinho, no Intervalo
18 Juninho Pernambucano, aos 20'/2º
19 Renato Dirnei, aos 20'/2º
22 Ricardo Oliveira, aos 33'/2º
20 Julio Baptista, aos 33'/2º
14 Luisão, aos 37'/2º
Gk
Df
Df
Df
Mc
Mc
Mc
At
At
At
12 Stipe Pletikosa (gK)
11 Mario Tokić
14 Dario Šimić, aos 6'/2º
20 Anthony Šerić, aos 43'/2º
06 Jurica Vranješ, aos 47'/2º
07 Ivan Leko
16 Jerko Leko
15 Boško Balaban, aos 38'/2º
21 Eduardo da Silva, aos 11'/2º
22 Ivan Bošnjak
Tempo Regulamentar Prorrogação Penalidades
1º Tempo 2º Tempo Final 1º Tempo 2º Tempo Final Normal Altern Final
1 x 1 0 x 0 1 x 1 - - - - - -
Observações - Comments





Jogo de preparação do Brasil para as Eliminatória da Copa do Mundo;
Eduardo da Silva, é brasileiro naturalizado croata. Nascido no Rio de Janeiro/RJ;
Brasil: Camisa Amarela, Calção Azul e Meias Brancas (Nike).
Croácia: Camisa quadriculada em Branco-Vermelho, Calção Branco e Meias Azuis;
Assisti esse jogo, ao vivo, pela TV Verdes Mares canal 10;
Próximo Jogo: 04/09 - Brasil x Chile, Estádio Mané Garrincha, Brasilia;
Parreira: | 104 Jogos | ? Vitórias | ? Empates | ? Derrotas | ? Gol Pró | ? Gols Contra

Crônica do Jogo:
Carlos Alberto Parreira reencontrou no lugar do equilíbrio que tanto busca na seleção brasileira mais uma coluna do meio. Com chance para o quarteto ofensivo consagrado na Copa das Confederações apenas a partir do segundo tempo, a seleção não conseguiu fugir da burocracia e ficou apenas no empate por 1 x 1 diante do amistoso contra a Croácia, nesta quarta-feira, em Split.

Após surpreender com a escalação de Ricardinho para a vaga de Ronaldinho Gaúcho, o técnico assistiu contra a Croácia, em Split, a uma atuação na qual o Brasil se dividiu assim como os tempos da partida: no primeiro, tentou, sem resultado prático, cadenciar o jogo com Ricardinho e, no segundo, mostrou maior ímpeto, mas também sem eficiência, com a entrada de Robinho.

O resultado e a atmosfera do estádio Poljud, no entanto, serviram aos interesses das duas equipes. O técnico brasileiro viu sua aposta para "amansar" o quartero ofensivo, Ricardinho, salvar o Brasil da derrota, e aproveitou para obserar mais uma vez Juninho Pernanbucano, Reanto e Ricardo Oliveira.

Enquanto isso, os croatas, que se aproveitaram de uma falha de Juan para sair na frente, exibiram uma segurança ostensiva dentro e fora do estádio para impressionar a Uefa (União Européia de Futebol) em sua campanha conjunta para a Eurocopa 2012.

Se o jogo não foi o espetáculo prometido por ambos os lados, aos menos os croatas mantiveram todas as gentilezas até o apito inicial. Antes da partida, Cafu foi presenteado com uma camisa da seleção da Croácia com o número 140 às costas, número de jogos completados pelo recordista nesta quarta-feira. Ídolo do país, o meia Niko Kovac recebeu o mesmo presente -completou 50 jogos por seu país.

Após o início, no entanto, os aplausos da torcida, sistemáticos a cada aceno brasileiro durante o aquecimento, se transformaram em pressão e energia para o time da casa.

E o abandono do quarteto ofensivo surtiu claros efeitos negativos para a seleção brasileira no primeiro tempo. Sem a troca de passes rápidos que marcaram o desempenho da equipe na Copa das Confederações, o Brasil dependia de lançamentos longos para explorar as arrancadas de Adriano e Ronaldo, que completou cinco jogos sem marcar pela equipe dirigda por Parreira.

A lentidão do confronto, no entato, foi interrompida apenas por uma falha individual da defesa brasileira. Após uma saída de bola imprudente do goleiro Dida, aos 31min, o zagueiro Juan falhou e permitiu que, após um chute na trave, o atacante Krajcan, filho do treinador da seleção croata, abrisse o placar.

Mesmo assim, Parreira preferiu poupar a equipe de críticas. A observação sobre a falha, entretanto, foi inevitável. "O Dida não fez nenhuma defesa, mas o gol foi uma bobeira que não pode acontecer", disse o treinador ao final do primeiro tempo, que só não terminou em desvantagem para o Brasil em razão de ótima cobrança de falta de Ricardinho, aos 41min.

Na segunda etapa, já com Robinho restaurando o quarteto, o Brasil ainda teve algumas boas chances para virar a partida. Justamente com Adriano e Ronaldo, que acabaram substituídos e fracassando na tentativa de formarem um ataque com dois jogadores semelhantes.

"Ainda precisa de um pouco de tempo para trabalharmos junto, porque no final vamos apresentar bom futebol", prometeu Adriano após ser substituído, aguardando que a próxima tentativa seja melhor aproveitada.

O saldo de aprendizado do amistoso para o Brasil poderá ser observado no próximo dia 4, em Brasília, quando uma vitória contra o Chile, pelas eliminatórias, garante a seleção matematicamente na Copa do Mundo. Um empate também pode servir, mediante combinação de outros resultados. (Fonte: esporte.uol.com.br/Daniel-Tozzi

Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que Nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3.16)

For God so loved the world, that he gave his only begotten Son, that whosoever believeth in him should not perish, but have everlasting life. (John, 3:16)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Áustria 0 x 3 Brasil

Gabriel Jesus disputa jogada com Dragović na vitória brasileira contra a Áustria; Crédito: esportes.estadao.com.br Ficha Te...